sábado, 7 de outubro de 2017

(173) Organização e Foco...(Beja)

"Os nossos sonhos, desejos e vontades não se concretizam apenas por absoluta falta de organização. Nada na nossa vida que seja importante, pode concretizar-se sem que haja organização. Ela é o segredo das grandes realizações. Sê organizado e perceberás que o que te falta não é tempo ou recursos, o que tu precisas é de organização.
Repara no girassol. Na sua anatomia perfeitamente organizada, que lhe permite posicionar-se. O girassol posiciona-se sempre de frente para o sol, mesmo que este se encontre oculto atrás de uma nuvem. O girassol procura sempre a luz, a vitalidade, a força, a beleza do sol – é a sua organização, é o seu foco. Tenta sempre captar o lado luminoso da vida. ORGANIZA-TE. Para isso precisas aprender a valorizar tudo o que de bom já recebeste e também a seres grato por isso...
Seleciona o melhor do teu mundo. Sê como o Girassol…”

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

(172) Ciclo de Vida...(???)

“Viver, é um apelo diário e constante á força da superação. E no caminho, lutamos e aprendemos a retirar os espinhos que se interpõem no caminho para atingirmos o fim a que nos propomos. Assim são os ouriços. Na rudeza aparente da sua carapaça espinhosa, os ouriços convivem entre si, aproximando-se para combater a solidão, mas ferindo-se quando se tocam com seus afiados espinhos. Mas o seu objectivo primeiro é proteger o que têm dentro de si e convivem numa solidão sofrida, porque se a sanam sofrem com os espinhos que todos possuem. E no Outono, um após outro vão-se abrindo ao mundo na hora de darem frutos e soltar as suas amarras. E libertado o fruto do seu ventre, aumenta a solidão e a eminência da morte anunciada. Na humildade de quem soube proteger as suas entranhas, torna-se um ser raro, secam as suas defesas e a morte é inevitável…”

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

(171) Lágrimas de uma rosa...(???)

"Quem nunca sentiu o prazer do cheiro das rosas? Ou o seu aveludado toque e o sorriso de quem as recebe? Mas cuidado, porque elas também têm espinhos...
Não as machuques porque reagem e choram. Sim, as rosas também choram. E se achas que as gotículas de pura água, são fruto do orvalho que as tenta refrescar, é puro engano. 
Sim, as rosas choram mesmo. Choram de solidão, choram de dor dos seus próprios espinhos da paixão, choram quando lhe cortam o caule como o pássaro que perdeu a liberdade e as gotas de água são lágrimas de dor por cada pétala perdida, que jaz irremediavelmente putrefacta no chão gélido. 
Se lhe cortares a ligação á vida, ainda que seja para alimentar uma paixão, acaricia-a com carinho e se ouvires o seu choro pungente, não lhe limpes as lágrimas, pois serão elas que a manterão viva por mais uns dias, até que todas as pétalas percam a vitalidade e se despenhem por sobre a mesa num ritual fúnebre, de onde serão levadas como lixo. Por isso, as rosas choram...mesmo que haja quem não ouça os seus gemidos..."

domingo, 30 de julho de 2017

(170) A Diferença I... (Barcelona)

“O sonho da igualdade só cresce no terreno do respeito pelas diferenças.”
(Augusto Cury)

“Nunca esqueças que a maior parte da intensidade de uma amizade, suporta-se no respeito pela diferença e não apenas em apreciares as semelhanças. Sê um amante dos opostos. Se fosse para te apaixonares por uma pessoa em tudo parecida contigo, escolherias o espelho. Durante o seu desenvolvimento, a realidade íntima do mundo e do homem é sempre a mesma vontade omnipresente. A própria história é uma repetição do mesmo facto com diferentes aspectos. 
Muitas vezes tentas mudar a forma de ser de uma pessoa, apenas porque pensas que assim, estás a dar-lhe o melhor e esqueces que se te acercaste dessa pessoa, foi porque algo de distinto nela te tocou. Tem presente que nunca acharás ninguém no Mundo inteiro igual a ti. Às vezes parecido, mas nunca igual...
A ligação entre duas pessoas não é mais que a complementaridade de carências que, numa determinada conjuntura da vida, parecem fundamentais para a prossecução dos seus ideais.” 

“Na essência somos iguais, nas diferenças respeitamo-nos.”
(Santo Agostinho)

domingo, 30 de abril de 2017

(169) A Diferença...(Barcelona)

“Quanto mais diferente de mim alguém é, mais real me parece, porque menos depende da minha subjectividade.”
(Fernando Pessoa)

“E é nessa subjectividade que devemos acreditar nas pessoas...naquelas que são diferentes porque possuem algo mais...naquelas que, às vezes, se confundem com anjos e outras com demónios...naquelas que existem nas nossas vidas e enchem o nosso espaço com pequenas alegrias e grandes atitudes...naquelas que nos olham de frente quando precisam ser verdadeiras, nos elogiam e pedem desculpa com a simplicidade de uma criança...é nessa subjectividade que devemos acreditar nas pessoas...
A diferença entre a maioria dos homens, reside no facto de que entre eles as 'paredes divisórias' são transparentes. Nos outros, elas são muitas vezes tão espessas, que lhes turvam a visão e por isso, eles pensam que não há nada do outro lado. Quem nada vê não tem segurança, e é por isso que a diferença entre o juízo que uns fazem em relação aos outros, os torna uma fraude. Não devemos ter medo das novas ideias! Elas podem significar a diferença entre o triunfo e o fracasso. A única diferença é que alguns admitem isso e outros negam…”

Como dizia Salvador Dali:
“A minha única diferença em relação a um homem louco é que eu não sou louco!”

sábado, 21 de janeiro de 2017

(168) Selfie...da alma (Fátima)

“Procurava-o. 
Um plácido silêncio adormece, nesta tarde. O intenso frio do Inverno contrai-se na placidez das horas do relógio. Um sino, aqui bem perto, traz-me as minhas lembranças e devaneios latentes, mas ignorados, avisando-me que está na hora de recolher. Hoje, tenho caminhado sem batuta, sem maestro, sem notas musicais, sem sentir o frio cortante. As minhas janelas continuam abertas. Mas tenho estilhaços de vidraças quebradas que o gélido frio aproveita. No recanto de meu refúgio, resta-me beber a geada da noite para humedecer as palavras mudas. 
Encontrei-o…”